Empresários de Pemba julgam fabulosas metas de cobrança de impostos de 2016

No país

Os empresários da Cidade de Pemba, em Cabo Delgado, consideram que com a economia moçambicana em depressão, com o metical em depreciação, os preços de mercadorias de exportação em queda e uma pressão sobre a inflação, será muito difícil alcançar as metas de cobrança de impostos do Governo para este ano.

Por isso, sugerem que o Executivo faça uma revisão em baixa das previsões de receitas fiscais deste ano. A preocupação dos empresários foi lançada durante um encontro que mantiveram esta semana com o director-geral das Alfândegas, em Pemba.

“O que nós pedimos é que, na qualidade de director-geral das Alfândegas, quan­do estiver a interagir com as pessoas res­ponsáveis pela planificação e elaboração do Orçamento do Estado, transmita essa preocupação. Não é razoável, do ponto de vista económico, esperar que numa situa­ção de depressão económica tenhámos que aumentar as receitas fiscais”, disse o empresário, Assif Osman.

O director-geral das Alfândegas, Aly Mal­lá, afirmou que as metas são aprovadas na Assembleia da República e que não é res­ponsabilidade das Alfândegas contornar a situação. “Está determinado que o Estado necessita de determinado Orçamento e cabe a nós apenas proceder a execução”, respondeu o director-geral das Alfânde­gas.

Leia mais na edição impressa do «Jornal O País»

#investments #stockmarket

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Nenhum tag.
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Social Icon

© 2019 by BIQinvest, SA

Proudly created by Cypheroot